Bolinho de espinafre

Standard

Mineiro adora um bolinho. Para servi-los como aperitivo, acompanhando cerveja ou caipirinha, faça-os pequenos e em forma de bolinha. Como guarnição, combina com bife de lombo, carne de panela, frango e por aí vai. Para esta finalidade, pode também moldá-los maiores e alongados, como na foto. É muito fácil de fazer, veja a receita.

Bolinhos de espinafre

Vai usar um molho de espinafre, 1 ovo, 1 xícara de farinha de trigo, sal e alho. Para a fritura, usará 3 xícaras de óleo, que será reaproveitado. Vai precisar de 1 bacia pequena de cozinha, 1 batedor, 1 tábua, 1 panela média, 1 escumadeira, 1 peneira de metal e papel toalha.

Retire as folhas de espinafre dos galhinhos e lave-as. Coloque-as em uma panela e leve-as ao fogo com 2 colheres de sopa de água. Tampe a panela e espere que a água evapore, tendo cuidado para a água não secar completamente, pois não pode deixar as folhas escurecerem. Retire as folhas da panela e, sobre uma tábua, bata-as com um batedor até formarem uma pasta homogênea.

Em uma bacia ou travessa redonda, misture a farinha de trigo com o ovo, tempere com 2 dentes de alho amassados com 1 colherinha de café de sal. Junte o espinafre batido e misture bem. Acrescente 1 colher de café de fermento em pó.

Misture tudo e prove o sal. Faça os bolinhos com a medida de uma colher de sobremesa, se for fazer bolinhas para aperitivo ou 1 colher de sopa, se for preparar bolinhos alongados para guarnição. Coloque a colherada de massa na palma da mão e molde-os um a um. Dica: se tiver as mãos quentes e a massa começar a grudar, mantenha uma xícara com gelo a seu lado e vá passando-o nas mãos.

Esquente 3 xícaras de óleo em uma panela funda. Assim que o óleo estiver quente, teste com o primeiro bolinho. Se espumar é porque o ponto do óleo está certo. Coloque os bolinhos para fritar de modo que um não encoste no outro. Assim que corarem por baixo, vire-os. Quando corarem por igual retire-os com a escumadeira e coloque-os na peneira para escorrer. Em seguida, coloque-os sobre o papel toalha, com outra folha por cima até ficarem bem sequinhos.

Sirva-os bem quentinhos.

Para variar, coloque dentro de cada bolinho um quadrinho de queijo minas, fica delicioso!

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimí-lo.

Salada de ervilha, ovo e tomate – 15

Standard

Salada 15

Ervilha de folha, ovo de codorna e tomate cereja

Quantidade de calorias por porção (1 pessoa): 118

Quantidade de gramas desta salada: 130

A ervilha de folha, além dos benefícios da ervilha em grão – rica em vitamina K auxiliando na mineralização óssea – é ótima fonte de celulose, presente na folha, que auxilia o bom funcionamento das funções intestinais.

O ovo de codorna, assim como o ovo de galinha, é rico em vitamina A (retinol), essencial para a saúde dos olhos. Contém ferro que ajuda no combate à anemia e cálcio que participa da formação óssea. Comparando com ovo de galinha, o ovo de codorna contem maior teor proteico e é mais rico em ferro e cálcio. Porém, contem maior concentração de colesterol.

Ingredientes Quantidade Corte Gramas Calorias
Ervilha de folha 5 vagens Ao meio 30 30
Ovo de codorna 6 Ao meio 50 80
Tomatinho cereja 6 Ao meio 50 8

Corte as pontinhas da vagem da ervilha e puxe o fio lateral. Coloque-as em uma peneira de metal sobre um caneco com água para ferver até que a ervilha fique ao dente. Enquanto isto, cozinhe os ovos de codorna nesta mesma água por 8 minutos. Espere esfriar para tirar a casca.

Corte as vagens, os ovinhos e os tomatinhos ao meio.

Nossa consultora: nutricionista Letícia Menicucci

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimí-lo.

Caçarola de ervilha com quinoa

Standard

Dentro da linha leve e nutritiva dos que aderiram ao consumo de quinoa, hoje experimentamos fazer uma receitinha simples que apreciamos desde os tempos da casa da minha avó, só que adicionamos quinoa.

Quinoa com ervilha e ovo

Quantidade de calorias por porção (1 pessoa): 330

Quantidade de gramas desta salada: 141

As ervilhas são classificadas como leguminosas e, por isso, são grãos ricos em proteínas e fibras solúveis, que auxiliam no controle do colesterol e da glicemia. Outra propriedade é que dão sensação de saciedade, podendo comer pouco e ficar satisfeito. São ainda fonte de cobre, ferro, zinco, potássio, vitamina B1, B2, C e K.

Ingredientes Quantidade Corte Gramas Calorias
Vagem de ervilha 3 Corte em 3 partes 30 26
Ovo 1 60 88
Quinoa ½ xícara de café 45 165
Azeite 1 col sobremesa 6 51

DSCN1068

Cozinhe a quinoa com água, sal e azeite, na quantidade proporcional de água recomendada na embalagem. Afervente as vagens de ervilha e corte-as.Quando a quinoa estiver quase no ponto, misture a ervilha e mais um pouquinho de água, tampe a panela e espere que a água quase seque. Na hora de servir, quebre um ovo inteiro na panela da quinoa, salpique sal e tampe a panela. Assim que a clara ficar branca e a gema ao ponto, sirva imediatamente.

Combina com um franguinho refogado servido com purê de batata.

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimí-lo.

Salada de pepino, tomate, cenoura e ovo – 9

Standard

Salada 9

Pepino, tomate, cenoura e ovo

Quantidade de calorias por porção (1 pessoa): 161

Quantidade de gramas desta salada: 196

O pepino é predominantemente formado por água, cerca de 95% da sua polpa, colaborando, portanto, para hidratar e eliminar as toxinas presentes no corpo. Além disso, contém substâncias que aliviam o mau hálito e que ajudam a evitar os sintomas da ressaca.

Ingredientes Quantidade Corte Gramas Calorias
Pepino 1/6 Ralado 30 3
Tomate italiano 1/2 Juliana 65 10
Cenoura 1/3 Juliana 35 10
Ovo 1 Fatiado 60 88
Azeite 1 colher de sobremesa 6 51

* Obs: são considerados alimentos de tamanho médio

Cozinhe o ovo em um caneco com água por 10 minutos. Deixe esfriando na geladeira. Raspe e corte 1/3 de uma cenoura em talinhos – este corte tem o nome de juliana ( veja – dica de corte de legumes). Corte um tomate ao meio, depois em quatro, tire o miolo e corte a metade do tomate em tiras finas, tipo corte juliana. Rale 1/6 de um pepino com a casca, de modo a dar 1 xícara de chá rasa. Corte o ovo em fatias. Tome as beiradas brancas do ovo e corte em cubinhos bem pequenos. Tempere a salada no seu prato com 1 colher de sobremesa de azeite e salpique sal sobre o ovo. Monte a salada como na foto. Sirva com as folhas de sua preferência.

Nossa consultora: nutricionista Letícia Menicucci

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimí-lo.

Salada de vagem, cogumelos, tomate e ovo – 7

Standard

Salada 7

Vagem, cogumelos, tomate e ovo

Quantidade de calorias por porção (1 pessoa):136

Quantidade de gramas desta salada: 205

A vagem possui quantidades significativas das vitaminasA, do complexo B e da C e ainda dos minerais cálcio e fósforo, que ajudam na formação de dentes e ossos. Também possui celulose, que melhora as funções intestinais. É importante fonte de ácido fólico, sendo seu consumo muito importante para as gestantes e na formação do bebê.

Ingredientes Quantidade Corte Gramas Calorias
Vagem 3 vagens Fatiado diagonal 35 9
Cogumelos 3 unidades fatiado 41 12
Tomate 1/2 Fatiado em gomos 65 10
Ovo 1 unidade Cortado em 4 de comprido 60 88
Azeite 1 colher de café 2 17
Aceto balsâmico 1 colher de café 2

* Obs: são considerados alimentos de tamanho médio

Comece fatiando os cogumelos e as vagens. Como os dois precisam ser ligeiramente cozidos, aproveite o mesmo caneco onde for colocar os cogumelos para aferventar e ponha por cima uma peneira de metal com as vagens para aproveitar o vapor. Veja a foto. Assim a vagem conserva-se verdinha, sem necessidade de acrescentar produtos químicos. Coloque também o ovo para cozinhar na água do cogumelo. Em menos de 10 minutos os três estarão prontos. No mesmo caneco, retire a água e deite 1 colher de café de azeite e outra de aceto balsâmico. Passe os cogumelos, tempere com uma pitadinha de sal e outra de açúcar. Reserve.

Espere o ovo esfriar para descascá-lo e cortá-lo em 4 partes, ao comprido. Salpique uma pitadinha de sal sobre as gemas. Corte um tomate tipo paulista ao meio, retire o miolo e corte uma metade em 8 tiras de comprido. Monte a salada como na foto. Sirva com as folhas de sua preferência.

Nossa consultora: nutricionista Letícia Menicucci

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimí-lo.

Bife à parmegiana

Standard

No Brasil, instituiu-se que “parmegiana” significa algum alimento que foi empanado, ou seja, passado no ovo e depois na farinha de pão ou de trigo torrada. Esta receita era feita em minha casa desde quando eu era menina e a maior parte de vocês deve conhecê-la.

No hotel onde trabalhei por 9 anos, fui, entre outras funções, Gerente de Alimentos e Bebidas, ou seja, a chefe do Chef, entre 2002 e 2011. Quando comecei nesta função eu já cozinhava quase de tudo, mas dentro do que se pode chamar de comida caseira – exatamente a que estamos passando as receitas para vocês desde que o blog começou, com algumas exceções. Desde que me iniciei nesta função, precisei ser autodidata porque não tinha tempo para fazer um curso especial de culinária para restaurante, se é que existe um. Então comprei muitos livros, nacionais e importados, e me dispus a estudar e experimentar e adaptar o que achava bom. A consequencia foi que montei um cardápio bem sofisticado para servir aos hóspedes, tanto nos eventos em que se serviam coquetéis e jantares, quanto no cardápio à la carte e até no buffet, que chegou a servir uma média de 200 pessoas por dia no almoço. Os cardápios precisavam ser mudados a cada seis meses e, passados alguns anos, eu não tinha mais o que inventar. Pois um dia resolvi começar a fazer as receitas caseiras da minha infância e coloquei este bife à parmegiana no cardápio do buffet. O Chef ( bem metido) ficou indignado como eu poderia colocar uma comida tão caseira no cardápio! Pois foi o maior sucesso! A ponto de clientes habituais sempre perguntarem que dia teria de novo aquele bife tão gostoso. Tornou-se então um dos pratos preferidos dos nossos clientes homens ( não sei porquê).

Bife à parmegiana

Para 2 pessoas considere 300 a 400 gr. de carne para bife ( filé ou miolo de alcatra), separe 4 fatias de presunto e 4 de queijo muçarela, 3/4 de xícara de molho de tomate e 1/2 xícara de farinha de pão torrado e 1 ovo. Corte os bifes com 1 cm. de espessura e bata-os ligeiramente. Tempere com sal e alho e deixe por 15 minutos.

Quebre um ovo, misture a clara com a gema, passe os bifes rapidamente no ovo e depois na farinha. Aqueça a frigideira e passe os bifes de um lado e outro, sem esfregar até que corem. Tome uma travessa refratária, passe um pouco de molho no fundo e assente os filés empanados. Cubra com outra camada de molho de tomates. Distribua as fatias de presento e depois da muçarela. Espalhe por cima a terceira camada de molho.

Pré-aqueça o forno a 180 graus e leve ao forno a conta do queijo derreter. Sirva, individualmente, sobre uma camada de arroz misturado com molho de tomate ou de purê de batata.

Quer esta receita impressa? Clique aqui para  baixar o PDF e imprimí-lo.

Berinjela à milanesa

Standard

Ainda bem pequena, muito antes de saber que existia uma cidade chamada Milão, tudo que se fazia na minha casa que era à milanesa, eu achava o máximo! Adorava quando me deixavam subir no banquinho para lambuzar as mãozinhas com os ovos e a farinha. Depois, quando aprendi mais sobre o mundo, achei muito engraçado este preparo ser chamado de milanesa – que vem ou que é de Milão – ainda mais porque lá nunca ninguém ouvir falar que tivesse este nome! Quem terá sido o primeiro a inventar isto? Parabéns pra ele. Duas das receitas são as minhas favoritas, mas, já que é assim, você pode inventar o que quiser!

Berinjela à milanesa

Corte a berinjela em fatias bem finas, de comprido e, à medida que for cortando, deixe as fatias de molho na água com sal. Quando terminar, escorra bem e seque-as. Bata um ovo, clara e gema junto, em um prato fundo e acrescente um pouquinho de sal. Forre outro prato fundo com farinha de trigo. Passe todas as fatias da berinjela no ovo batido.  Coloque uma panela no fogo com 1 dedo de óleo e deixe esquentar. Vá passando as fatias na farinha, de um lado e outro – uma camada bem fina – e vá colocando no óleo para fritar. O nível do óleo deve apenas cobrir as fatias, que devem ser fritas aos poucos, de modo a não colocar umas sobre as outras. Assim que começar a corar, tire-as da panela e coloque sobre papel absorvente para secarem.

Banana à milanesa

Corte 2 a 3 bananas em quatro fatias  no sentido do comprimento. Bata um ovo, clara e gema junto, em um prato fundo. Forre outro prato fundo com farinha de trigo. Passe todas as fatias das bananas no ovo batido.  Coloque uma panela no fogo com 1 dedo de óleo e deixe esquentar. Vá passando as fatias na farinha, de um lado e outro – uma camada bem fina – e vá colocando no óleo para fritar. O nível do óleo deve apenas cobrir as fatias, que devem ser fritas aos poucos, de modo a não colocar umas sobre as outras. Assim que  estiverem douradas, tire-as da panela e coloque sobre papel absorvente para secarem.

Excelentes para acompanhar carne, frango ou peixe.

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimí-lo.