Salada niçoise

Standard

Existem saladas em que os ingredientes combinam tanto e são tão gostosas e simples de fazer que passam de uma geração à outra e rodam o mundo. Com estas andanças é claro que sofrem variações, muitas vezes adaptações aos ingredientes locais ou ao gosto de cada um. Sou a favor de dar o nome de origem quando o prato conserva a maior parte dos ingredientes originais. Porém, tem gente que inventa tanto que vira outro prato e, pior, escreve o nome com grafia errada. Já vi muito em cardápios de restaurantes, o que, sinceramente, me deixa irritada. Quer inventar? Acho fantástico, mas invente um nome também! Um bom exemplo do que estamos falando é a

Salada Niçoise ( pronuncia-se nissôáze)

Os ingredientes tradicionais são: batata, ovo cozido, tomate, vagem e anchova. Há receitas com cebola, azeitona e alface. Molho à base de azeite, limão, mostarda. Já está de bom tamanho, não acha?

Em Minas, por exemplo, é difícil e caro encontrar anchovas, então substituímos por atum, que pode ser aquele de lata mesmo. Prefiro não colocar azeitonas, por terem um sabor forte que “mata” os demais. Para quem não gosta de cebola crua, pode deixá-la de fora.

Salada para 2 pessoas: 1 batata, 6 vagens, 1 ovo, 1 tomate comum ou 6 tomatinhos cereja, ½ lata de atum. Cozinhe a batata (se for na pressão, conte 10 minutos depois que a panela apitar). Coloque a vagem e o ovo em um caneco com água e ferva por 10 minutos. Despele e corte a batata, depois de fria, em fatias grossas e depois em quatro. Salpique sal. Corte as pontinhas das vagens e corte-as em três. Corte o ovo cozido e já frio e descascado em quatro partes. Corte os tomates em quatro ( ou em oito) e tire as sementes. Forre o prato com folhas de alface picadas. Distribua a batata, a vagem, o tomate e o ovo, nesta ordem. Escorra o atum e entremeie. Agora, falta regar com o

Molho

Comece preparando, à parte, um molho básico de salada: 1 colher de azeite, a mesma quantidade de vinagre de vinho branco ou de maçã, alguma erva picadinha. Pense: o que combina? Pode ser cebolinha verde, salsinha ou coentro; sempre frescas e picadinhas bem miúdo. Mostarda combina com batata, não é? Então coloque uma colherzinha de café de mostarda amarela ou tipo Dijon. Gosta muito de pimenta? Uma leve poeira de pimenta do reino. Uma pitada de sal, gotas de limão, misture bem e está pronto! Regue a salada ou sirva o molho à parte.

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimí-lo.

Sopa de tomates a jato para o fim de noite

Standard

Domingo à noite, você chega só em casa, enjoado da overdose de comida do almoço, um bocado tonto e pensa que vai dormir. Aí bate aquela fome e uma vontade de comer algo mas não sabe definir o quê. Nada na geladeira lhe apetece. Padaria fechada, não sairá nem morto! Encomendar delivery? Quando chegar estará no sétimo sono. Fazer comida? Tudo lhe parece trabalhoso e pesado. Solução plausível: um bom creme de tomate com torradinhas! Fácil de fazer e fácil de comer!

Creme de tomates

De duas, uma: se não tiver aquele molho de tomates caseiro pronto, abra aquela lata estratégica de pomodori pelati italiano que você não pode deixar faltar no setor  de emergência de sua despensa.  Verifique se tem ½ xícara de chá de creme de leite e a mesma quantidade de leite. Separe 2 fatias de pão, passe manteiga e leve ao forno para tostar. Ao mesmo tempo que fará o creme, cozinhe um ovo por 15 minutos (contando a partir  de quando colocá-lo na água fria e acender o fogo médio).

No caso do tomate em lata: bata os tomates no liquidificador sem as sementes *( passe em um coador grande). Separe 1 colher de sobremesa de manteiga, 1 colherinha rasa de sal com alho, 1 colher de sobremesa de farinha de trigo, ½ cebola,  1 raminho de salsa e 1 talo de cebolinha. Coloque a manteiga na panela, acrescente a farinha de trigo e frite o sal com alho. Misture para obter uma pasta lisa. Junte a cebola, continue mexendo até dourar.  Adicione ao tomate no liquidificador e bata bem.

No caso do molho caseiro, que já foi feito com cebola e cheiro verde: deite a manteiga na panela, acrescente a farinha de trigo e frite o sal com alho. Misture para obter uma pasta lisa. Junte ao tomate no liquidificador e bata bem.

Volte com o molho batido para a mesma panela. Raspe a borra do fundo com a colher de pau e misture. Junte a salsinha e a cebolinha inteiras. Deixe ferver em fogo baixo por 15 minutos. Coloque tempero a gosto – sal, pimenta do reino e molho inglês – prove se está bem temperadinho.  Retire a salsinha e a cebolinha. Um pouco antes de servir, junte a mistura de leite e creme de leite. Misture. Assim que recomeçar a ferver, estará pronto! Sirva seu prato e coloque o ovo cozido fatiado por cima do creme.

Depois de se deliciar com este suculento creme, que cura qualquer ressaca, dormirá o sono dos anjos, pois seu estômago estará em plena paz!

*Dica – aquele gosto ácido do molho de tomates que faz com que as pessoas coloquem açúcar no molho é devido à presença das sementes. Se você sempre  tirá-las, não terá que  acrescentar açúcar, assim fica mais saudável e muito mais gostoso.

 

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimí-lo.