Canapé de alho poró com queijo brie

Standard

Este canapé é ótimo para servir de entradinha acompanhando espumante, vinho ou whisky. A forminha ideal para o canapé é aquela de massa folhada que você compra pronta em pacotinhos – as da Arosa são excelentes. A receita a seguir é para 30 forminhas.

Você vai precisar de 1 talo de alho poró, 1 colher de sobremesa de azeite ou manteiga, 1 dente de alho pequeno socado com 1 colher de café de sal, 1 fatia de 100 gr. de queijo brie, ½ a 1 xícara de leite, 1 colher de sobremesa de farinha de trigo. Para a cobertura, 1 xícara de chá de queijo minas tipo canastra ralado.

Corte o queijo brie em lâminas finas. Em uma panelinha, torre a farinha de trigo, retire e guarde em uma xícara. Na mesma panela, no fogo fraco, despeje o leite e derreta o queijo. Junte a farinha e mexa até ferver. Acrescente mais leite, se necessário, até obter um creme bem liso da consistência de mingau. Reserve.

Em uma frigideira, doure o sal com alho na manteiga ou azeite e junte o alho poró. Mexa até que frite por igual. Junte o creme. Misture. Prove o tempero, pode acrescentar uma leve pitadinha de noz moscada e outra de pimenta do reino. Verifique o ponto do creme: deve ter uma consistência média, fácil de colocar às colheradas nas forminhas.

Preencha as forminhas com a ajuda de uma colher de café, enchendo-as até ¾ do volume. Cubra com o queijo minas ralado.

Coloque as forminhas em um tabuleiro forrado com papel manteiga ou ligeiramente untado com óleo. Leve ao forno pré aquecido a 180 graus e asse até verificar que o queijo derreteu. Sirva quente.

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimí-lo.

Canapés de berinjela

Standard

Meio chegada na comida árabe, esta receita de berinjela para passar em torradas é fácil de fazer e agrada a todo mundo. Ideal para servir como aperitivo, fazendo aquela horinha necessária antes de servir o que você preparou para os seus convidados.

Canapés de berinjela

Basta ½ berinjela, 3 dentes de alho, 2 colheres de sopa de azeite e 1 colher de sobremesa de ervas frescas picadinhas. Para temperar: 1 colherinha de café de sal, 1 colher de sobremesa de mel. Pimenta do reino e ervas desidratadas, uma pitadinha de cada.

 

Fatie a berinjela no processador e coloque imediatamente de molho na água fria. Pique o alho em rodelinhas. Faça uma misturinha com o azeite, o alho, as ervas e os temperos e junte 2 colheres de água. Escorra bem a berinjela. Disponha em camadas em uma tigela refratária: 1/3 da mistura no fundo, depois ½ das fatias de berinjela, mais 1/3 da mistura, a outra metade da berinjela e cubra com o restante da mistura. Asse a 200 graus por meia hora. Coloque na vasilha que irá servir e deixe esfriar na geladeira. Serve bem de 4 a 6 pessoas.

Se quiser incrementar, pode colocar antes de ir ao forno e misturado: 1 cebola pequena fatiada e/ou passas hidratadas em um pouquinho de vinho ou suco de uva.

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimí-lo.

Canapés de berinjela

Standard

Hoje apresentamos dois tipos diferentes de canapés, ambos com berinjela, para você fazer as duas variedades ou escolher a que mais gostar.

A berinjela tem a propriedade de reduzir o colesterol, especialmente o LDL (conhecido como colesterol ruim) e diminuir a ação das gorduras sobre o fígado. É um legume que contém vitamina B5 e sais minerais como cálcio, fósforo, ferro e ainda fibra solúvel. A niacina (vitamina B5) auxilia no funcionamento do sistema nervoso e do aparelho digestivo. Já os minerais cálcio, fósforo e ferro contribuem para a formação dos ossos e dentes, para a construção muscular e uma melhor coagulação sanguínea.

1 – Canapé de berinjela com pimentões

Quantidade de calorias por cada 4 canapés* ou 60 gr + 1 fatia de pão= 27+50= 77

Quantidade de gramas desta receita (sem o pão): 366

Rendimento: 24 canapés

* cada fatia de pão de forma dá para 4 canapés. O pão que usamos tem 50 calorias por fatia.

Ingredientes Quantidade Corte Gramas Calorias
Berinjela 1 pequena Picada miudinho 200 38
Pimentão verde 1/3 médio Picado miudinho 30 6
Pimentão vermelho 1/3 médio Picado miudinho 35 8
Pimentão amarelo 1/3 médio Picado miudinho 35 10
Cebola ½ média Picada miudinho 50 20
Passa branca 10 Inteira 2 6
Passa preta 10 inteira 2 6
Suco de uva 1 col. sobremesa 2
Azeite 1 colher de sopa 8 70
Cheiro verde 1 col. sobremesa Picado miudinho 4

Pique a berinjela como na foto. Coloque imediatamente na água para não escurecer. Pique os pimentões e a cebola também, em quadrinhos bem pequenos. Reserve. Coloque as passas de molho no suco (ou vinho). Pique salsinha, cebolinha e hortelã em partes iguais. Numa frigideira, coloque 1 colher de sopa de azeite e uma pontinha de colher de café de sal com alho. Se gostar de alho, prefira o alho picadinho, no caso, 1 dente. Escorra bem a berinjela e frite ligeiramente junto com a cebola. Desligue, acrescente os pimentões e as passas escorridas. Salpique o cheiro verde e leve ao forno a 180 graus por 5 minutos.

 

 

 

2 – Canapé de berinjela com azeitonas

Quantidade de calorias por cada 4 canapés* ou 60gr+ 1 fatia de pão= 33+50 =83

Quantidade de gramas desta receita (sem o pão): 288

Rendimento: 20 canapés

* cada fatia de pão de forma dá para 4 canapés. O pão que usamos tem 50 calorias por fatia.

Ingredientes Quantidade Corte Gramas Calorias
Berinjela 1 pequena Picada miudinho 200 38
Azeitonas pretas 1 colher de sopa Lascas 10 14
Azeitonas verdes 1 colher de sopa Lascas 10 14
Cebola ½ média Picada miudinho 50 20
Alho 1 dente
Passa branca 10 Inteira 2 6
Passa preta 10 inteira 2 6
Suco de uva 1 col. sobremesa 2
Azeite 1 colher de sopa 8 70
Cheiro verde 1 col. sobremesa Picado miudinho 4

Proceda da mesma forma que da primeira receita, trocando os pimentões pelas azeitonas.

Nossa consultora: nutricionista Letícia Menicucci

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimí-lo.

Canapé de cogumelos

Standard

Feriado, fim de uma tarde gostosa de verão, um espumante bem gelado na taça. O que fazer como tira-gosto? Aqui no Brasil dizemos tira-gosto. Não gosto deste termo…tirar o gosto de que? Como se fosse algo ruim…seria tipo uma bebida amarga para se ver livre do gosto? Em francês se usa um termo melhor – amuse-bouche ( diga amîse-buche)– ou seja, agrado à boca, ao paladar.

Aí, sim, temos várias ideias deliciosas para agradar o seu paladar. Já publicamos a receita de brusquetta. Vejamos para hoje…

Canapé de cogumelos

Use aquele cogumelo-de-paris que você compra fresco (embalado na bandejinha de isopor) nos melhores supermercados. Lave e pique miudinho. Pique cebola branca na medida da metade da quantidade do cogumelo. Para ½  bandeja de cogumelos, 2 cebolas devem ser o suficiente.

Frite a cebola com bem pouco azeite. Quando a cebola começar a dourar, afaste-a para a beirada da panela e ponha açúcar cristal no centro, podem ser 2 colheres de sopa. Deixe que derreta até ficar marrom e então misture tudo. Abaixe o fogo e junte o cogumelo e 1 colher de sobremesa de mel. Tampe a panela para deixar que cozinhe (amoleça) sem precisar colocar água. Tempere com gotas de shoyo e de molho inglês. Coloque uma colherinha de café rasa de sal e prove o tempero.  Pode servir tanto quente como frio. Sirva sobre torradas, de preferência feitas com baguette tipo francesa.

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimí-lo.

Ceviche

Standard

Champagne, espumante ou vinho branco em um fim de tarde ou noite de verão pedem como acompanhamento um agrado que desperte seus sentidos com um leve aroma marítimo, uma sinfonia de cores e um intrigante sabor cítrico. Experimente esta receita de ceviche, com ingredientes pescados daqui e dali e que afinal se deram bem, em uma perfeita  harmonia de aroma, cor e sabor.

Ceviche

O ideal é que seja feito de véspera ou com, pelo menos, 4 horas de antecedência para que possa marinar. Da parte dos frutos do mar, escolha entre salmão fresco ou peixe branco, camarãozinho rosa, kani e lula; separados, em dupla, trio ou todos juntos, felizes na companhia uns dos outros, desde que os personagens principais sejam peixe e/ou camarãozinho.

Da parte dos vegetais, este trio é imbatível: cebola roxa, cenoura e tomate verde ( sim, todinho verde). Se achar carambola, corte em fatias finas e enfeite com as estrelinhas.

Preparo – Do salmão: coloque o filé do peixe no congelador para ficar mais firme para cortar. O ponto ideal é, estando a carne ainda dura, que a faca deslize com facilidade. Corte reto filés de 1 cm, deite a fatia, torne a cortar em um sentido e depois no sentido contrário de modo a formar quadrinhos de 1x1cm.  Do camarãozinho: lave e tire as tripas; deixe escorrer toda a água. Do kani e da lula : só cortar em tronquinhos de 1 cm.

Corte a cebola roxa em fatias finíssimas, rale a cenoura no ralo grosso e corte o tomate em cubinhos de 1×1 cm (veja Dica – corte de tomates).

Molho para marinar: azeite e vinagre de champagne ou de vinho branco em partes iguais, suco de limão, sal, uma poeira de pimenta rosa triturada. Prove.

Misture tudo em uma travessa de vidro e coloque o molho até o meio, para deixar marinando. Na metade do tempo, troque de posição a porção que ficou embaixo com a de cima. Na hora de servir, escorra um pouco do molho, a conta de deixar os ingredientes molhadinhos, mas não imersos no caldo que se formou.

Sirva bem frio, acompanhado de torradinhas de baguette francesa. Fica lindo e chiquérrimo se colocado em tacinhas de sorvete!  Para dar um toque bem verão, sirva com uma bola de sorbet de limão da Alessa. Perfeito!

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimí-lo.

Bruschetta al pomodoro

Standard

Sal com Alho

Aprendi com amigos na Itália a fazer este canapé que prima pela simplicidade, tanto na receita como no sabor genuíno. Com os italianos tenho aprendido que não precisa complicar nem usar muitos ingredientes para se fazer uma boa comida – o importante é que os ingredientes sejam excelentes.

Sempre temos em casa uma baguete ( pão de sal de formato fino e comprido) dormida (chamamos assim quando foi comprada no dia anterior e passou a noite “dormindo”), azeite, sal e alho. O melhor tomate para a brusquetta é o italiano, aquele em formato de ovo, bem vermelho e maduro. O manjericão você pode colher da sua hortinha, é muito fácil de cultivar até em um vasinho na janela.

Corte o pão em fatias de 1 a 1,5 cm de espessura. Um dica para as fatias de pão ficarem maiores é cortar a baguete na transversal. Se o pão ainda estiver macio, leve as fatias ao forno para que fiquem mais firmes, sem deixar corar.  Enquanto isto, corte os tomates em cubinhos pequenos e pique as folhinhas do manjericão. Numa frigideira, passe um fio de azeite, dê uma mexida rápida nos tomates, acrescente o sal e o manjericão; dê uma revirada e assim que os tomates ameaçarem se desfazer já está pronto. Se os tomates estiverem bem firmes e bem vermelhos, nem precisa ir ao fogo. Tire o pão do forno, disponha as fatias no prato que vai servir. Esfregue um dente de alho sobre cada fatia de pão. Em seguida, com uma colherzinha, coloque os tomates, ainda quentes, sobre as fatias de pão. Simples assim! Sirva  imediatamente. Se quiser deixar pré-preparado, é só dar uma esquentadinha no forno antes de servir.

Quer esta receita impressa? Clique aqui.