Molho de frutas vermelhas para carnes

Standard

Este molho vai bem com carnes tipo filé mignon, desde que mal passadas ou ao ponto. Evite usá-lo em carnes como cordeiro, porco ou avestruz. Para o cordeiro é melhor o molho de jabuticabas ou só de amoras, que são mais ácidos.

Naturalmente, seria melhor fazê-lo com frutas frescas como framboesa, amora e blueberry (mirtilo), porém são frutas difíceis de serem encontradas no Brasil e o preço é alto. Assim, use geleia de frutas vermelhas feitas sem açúcar.

Molho de frutas vermelhas para carnes

Preparo do molho: assim que tirar a carne da frigideira, inicie imediatamente o preparo do molho. Despeje um pouco de água quente e esfregue com uma espátula a borra deixada na fritura da carne até limpar a frigideira e obter um caldo na cor marrom dourado. Acrescente vinho tinto e aguarde que o álcool evapore. Baixe o fogo e junte a geleia de frutas vermelhas, mexendo para que incorpore ao caldo.

Se quiser engrossar o caldo, acrescente um pouco de amido de milho previamente dissolvido em água. Misture bem para que dissolva completamente e desligue o fogo assim que o molho ficar espesso.

Cuidado para não deixar secar o molho! Se terminá-lo antes da hora de servir e tiver que desligar o fogo, deixe-o menos espesso pois seca naturalmente.

Cardápio para o Dia dos Namorados

Standard

Canapés, rosbife ao molho de frutas vermelhas e suflê de goiabada com sorvete de queijo

No mundo ocidental comemora-se a 14 de fevereiro o Valentine’s Day. É uma data dedicada à troca de mensagens e presentes entre pessoas que se amam, não só namorados. O Brasil é o único lugar do mundo onde existe um dia de comemoração só para os namorados – o dia 12 de junho. A escolha deste dia foi uma jogada comercial para melhorar as vendas do mês. Mas nem por isto vamos tirar a aura de romantismo desse dia, ao contrário. Nada como preparar um jantar a dois para embalar o romance! Aqui damos a sugestão de um cardápio sofisticado mas muito fácil de fazer.

Entrada: Canapés de queijo. Clique aqui para ver a receita.

Prato principal : Rosbife ao molho de frutas vermelhas acompanhado de risotto

Sobremesa: Suflê de goiabada com sorvete de queijo – uma nova versão do clássico Romeu e Julieta. Clique aqui para ver a receita

Rosbife ao molho de frutas vermelhas

Calcule 200 a 300 gr. de filé por pessoa. Vai precisar de 1 colher de café de sal com alho batido e óleo. Para o molho (2 pessoas) separe: 1 colher de café de manteiga de leite, ½ cebola pequena ralada ou batida (escorrida do excesso de água), 1 colher de chá de amido de milho diluído em 1/4 xícara de café de água , ½ xícara de café de vinho tinto ou 1 colher de sopa de vinagre de vinho tinto e mais 1 colher de sopa rasa de geleia de frutas vermelhas.

Tempere o filé com sal e alho e deixe pegando tempero entre 15 e 30 minutos. Aqueça 1 xícara de chá de água à parte. Tome uma frigideira, deite uma colher de chá de óleo e deixe esquentar bem. Coloque a peça de filé ( aproximadamente 500 gr.) na frigideira e deixe grelhar por baixo. Enquanto isto, ligue o forno a 180 graus. Quando verificar, pela lateral, que a carne já mudou de cor até a metade inferior ou que estão saindo gotículas do suco da carne por cima, vire a carne para grelhar do outro lado por aproximadamente o mesmo tempo. Verifique se está corada de todos os lados e retire-a da panela. Neste ponto estará ainda quase crua por dentro.

Passe a carne para uma assadeira e leve-a ao forno para cozinhar mais um pouco para que fique rosada por dentro. Cubra com papel alumínio para não ressecar. Não deve passar de 10 minutos de forno.

Na borra que ficou na frigideira, derreta a manteiga e frite a cebola ralada. Junte um pouco de água quente para limpar a borra e fazer um primeiro caldo. Despeje o vinho (ou o vinagre) e espere evaporar o álcool ( verifique que o aroma de álcool ou vinagre desapareceu). Acrescente a geleia e volte a misturar para que se incorpore ao vinho. Com uma espátula, misture o amido de milho diluído em água aos poucos até formar um creme homogêneo. Se ficar grosso, vá juntando água quente bem aos poucos até adquirir o ponto de molho. Está pronto!

Corte o filé em fatias bem finas, cubra com o molho quente e sirva imediatamente.

Para maiores detalhes clique aqui.

 

Risotto para acompanhar o filé. Escolha um destes:

Risotto tradicional. Clique aqui.

Risotto de abobrinha com queijo minas. Clique aqui.

Risotto de aspargos. Clique aqui.

Risotto com cogumelos. Clique aqui.

 

 

Costeleta de cordeiro grelhada ao molho de vinho

Standard

O costume de se comer carne de cordeiro começa a se popularizar no Brasil, por influência de nossos vizinhos do Sul – Argentina e Uruguai – como também dos gaúchos, que sabem apreciar uma boa carne. Em Minas Gerais, como há poucos criadores, a carne é considerada artigo de luxo, pois o preço é bem superior ao da carne de boi. Quem de vocês leitores tem fazenda? Anima aí, gente! Aposto que criar cordeiro deve ser um ótimo negócio. De nossa parte, contribuiremos com as receitas!

Aqui na Europa, acentuadamente em países como a Bélgica, onde faz frio boa parte do ano e o território é exíguo para a criação de gado, a criação de cordeiro (e também a importação da carne) é bastante comum. Aproveitei as belas costeletas que compramos na feira do Midi, em Bruxelas, para preparar um prato rápido e saborosíssimo!

Costeletas de cordeiro ao molho de vinho e marmelos

Considere de 2 a 3 costeletas por pessoa, dependendo do tamanho. Para o tempero: sal e pimenta do reino. Para o molho: o suco do cordeiro, um pouquinho do vinho que você abriu para acompanhar o prato e uma fatia de uma boa marmelada.

Passe as costeletas rapidamente na água fervente só para limpá-las. Seque-as e tempere apenas com sal e pimenta do reino, passando-os diretamente na carne. Deixe por 15 minutos. Aqueça água à parte.

Deite uma colher de sopa de azeite em uma frigideira antiaderente e deixe que fique bem quente.  Espalhe o azeite. Grelhe as costeletas (não coloque mais de 2 ou 3 de cada vez!) desta forma: ponha as costeletas encostadas no fundo da frigideira e deixe-as fritando até começar a sair gotículas de sangue do lado de cima. Verifique se o lado de baixo já está corado e vire-as. Deixe corar desse lado. Conserve todo o suco da carne na frigideira, retire as costeletas e coloque-as numa travessa refratária e guarde-as dentro do forno ( desligado) só para não esfriarem enquanto você prepara o molho. Se for fazer mais de 3 costeletas, assim que terminar de grelhar, vire e reserve o suco da carne em um recipiente. Passe um papel absorvente na frigideira e recomece novamente o mesmo processo até que todas as costeletas estejam grelhadas. Enquanto isto, vá guardando-as no forno.

Aqueça o suco da carne e raspe o fundo da frigideira (onde grelhou a carne) com uma colher de pau até obter um caldo ralo e homogêneo. Abaixe o fogo. Despeje cerca de 1/2 de xícara de café de vinho para cada 2 a 3 costeletas que fritou (nunca deve passar da metade da quantidade do caldo – veja a foto). Misture e deixe que o álcool evapore. Junte uma fatia – equivalente a uma colher de sopa cheia – de marmelada já amassada e mexa até que dissolva completamente. Prove o sal e a pimenta.

Volte com as costeletas para a frigideira e regue-as com o molho quente. Pronto! Sirva imediatamente.

Como acompanhamento – uma vez que estamos na Bélgica – cozinhamos no vapor algumas couves de bruxelas e preparamos chips de batata doce. Sim, aqui tem uma batata doce laranja-rosada deliciosa!

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimi-lo.

Aguarde, em breve ensinaremos o passo-a-passo de como fazer chips no micro-ondas!