Cruzeiro no Caribe – Mojito

Standard

 

Belíssima manhã na ensolarada Flórida. O imenso magnífico navio Norwegian Gateway solenemente deixa o porto de Miami na direção do Caribe Leste, com mais de 5500 pessoas a bordo em plena festa.

Navegamos por sete dias e sete noites sem nos cansarmos de apreciar o deslumbrante tom de azul do Atlântico Norte e do Mar do Caribe, aportando em Saint Maarten, Saint Thomas, nas Ilhas Virgens Americanas e em Nassau, nas Bahamas. Com doze restaurantes oferecendo culinária internacional e típica, como a creola, a francesa, a italiana e a japonesa, dentre outras – sem faltar a churrascaria brasileira – e mais seis bares e cafés a bordo, a tripulação indonésia responsável pela alimentação ofereceu-nos um festival gastronômico verdadeiramente delicioso.

Na impossibilidade de passar para vocês fotos e receitas dos pratos servidos a bordo, tal a variedade e complexidade, optei pelo tema coquetéis, escolhendo diariamente para beber um drink na piscina pela manhã e outro à noite, nos bares e boates do navio, curtindo um reggae jamaicano, uma bossa nova no piano, um blue ou jazz de New Orleans ou matando a sede entre uma salsa e um samba.

Mojito

Sugarcane Mojito Bar – A história do Mojito

Já no século 16 o “The Draque”, predecessor dos mojitos, era consumido a bordo dos navios corsários da famosa esquadra inglesa de Sir Francis Draque. Tratava-se de uma mistura de destilado grosseiro de cana com suco de limão – para prevenir o escorbuto – acrescido de hortelã e açúcar para melhorar o rude sabor da bebida. Havana estava na rota dos navios e foi ali que Don Fecundo criou o rum, em 1862, causando forte impacto no consumo do tal “The Draque”. A leveza e o complexo sabor do rum superior de nome Bacardi deu então origem ao mojito original. Em 1939, o Bacardi Mojito já havia virado lenda no famoso bar cubano La Floridita. Um perfeito Mojito equilibra técnica e a qualidade dos ingredientes. O objetivo é servir uma bebida refrescante e saborosa, sendo indispensável um rum leve e um acúcar mascavo de fina qualidade para realçar o sabor do limão e da hortelã.

Bacardi Mojito

Para fazer o drink à maneira tradicional, coloque em um pilãozinho de madeira 2 colheres de chá de açúcar mascavo, o suco de um limão tahiti (cerca de 2 colheres de sopa de suco) e 6 a 8 folhas de hortelã. Esprema com o socador para macerar as folhas. Passe para a coqueteleira e acrescente 1 dose de rum Bacardi Superior e a mesma quantidade de club soda. Misture.Transfira o líquido coado para um copo de boca larga. Encha o copo com cubos de gelo e enfeite com uma rodela fina de limão e um raminho de hortelã. Ideal para os dias quentes de verão.

 

 

 

Um pensamento sobre “Cruzeiro no Caribe – Mojito

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s