Aquele bife que você sempre sonhou

Standard

Quem gosta de carne sempre tem uma lembrança de algum bife especial que comeu algum dia em algum lugar. Mesmo que você não tenha esta lembrança (que pena…pode até gerar uma baita frustação….) e finge que tem, de hoje em diante você poderá proporcionar esta deliciosa recordação a você e aos seus amigos mais queridos.

Primeiro terá que aprender como se corta uma carne – isto é fundamental!!!

Tipo de carne: bife bom é feito de contra-filé, miolo de alcatra ou filé. Vamos começar pelo filé que já vem limpinho da loja e é o mais fácil de cortar.

Corte: sobre uma tábua própria, coloque o filé inteiro de comprido na sua frente, paralelo ao seu corpo. Pegue uma faca grande e afiada. Muito importante: o corte sempre será perpendicular ao comprimento da carne, sempre em ângulo reto.

A largura dos pedaço vai depender do seu gosto ou da receita do dia. Para o bife tradicional temos dois cortes: para quem gosta daquele bife boi berrando, corte os bifes da largura de dois dedos. Para quem gosta rosinha ou bem passado, corte da largura de um dedo.

Tempero: pode ser só sal ou então sal com alho. Pode incrementar com molho inglês, molho de soja, pimenta do reino (ou outra, tipo zimbro) e vinho tinto, cada um de uma vez, combinado ou tudo junto. É melhor fazer seu tempero à parte – sempre na hora – e só depois temperar cada bife em separado, passando os dedos no tempero e espalhando suavemente por toda a superfície de cada bife. Pode deixar no tempero entre quinze minutos e meia hora.

Preparo: escolha uma tachinha baixa, larga e de fundo grosso. Separe um garfo grande com cabo de madeira. Coloque a panela no fogo forte e deixe esquentar bem. Despeje um fio de óleo, que deve soltar um halo de fumaça. Imediatamente coloque o bife usando o garfão. Nunca coloque mais do que quatro bifes de uma vez, porque a carne precisa fritar sem soltar o caldo. Não esfregue a carne na panela, se estiver grudando coloque um tiquinho de óleo a mais. Quando observar que a metade da lateral da carne já ficou marrom, vire os bifes, um por um. Deixe que fiquem corados. Se gostar do bife mal passado, conserve o fogo forte, se gostar mais cozido, baixe o fogo. Assim que estiverem corados, retire do fogo e coloque na travessa que vai servir, de preferencia de louça branca para conservar o calor.

Agora o caldinho delicioso: antes de tirar os bifes, já abaixe o fogo. Assim que tirar os bifes, despeje água fervente na borra que ficou no fundo da tachinha e mexa bem até que solte tudo.

1. Para um molho ao vinho, despeje uma colher de sobremesa rasa de vinho (tinto ou madeira) por bife e deixe que o álcool evapore.

2. Se quiser fazer um molho mais espesso, torre um pouquinho de farinha de trigo em uma panela à parte e misture no caldo até ficar homogêneo.

3. Se gostar de bife acebolado, corte uma cebola em fatias finíssimas e doure-a no caldo ( sem farinha).

Pode acrescentar, sempre aos poucos, molho inglês e pimenta a gosto (prove!) Em qualquer destas opções, sempre volte com a carne para a panela a fim de esquentá-la antes de servir.

Quer esta receita impressa? Clique aqui.

A melhor batata frita do mundo é a sua

Standard
É importante escorrer na peneira assim que tirar do óleo.

É importante escorrer na peneira assim que tirar do óleo.

Depois que você aprender a fazer batata-frita, nunca mais vai achar graça nas

que tem por aí, mesmo aquela famosa…

Porção de batata-frita para duas pessoas ( só para aprender, porque depois vai

ter fila):

Tenha à mão: Faca, panelinha com tampa, escumadeira, peneira, prato fundo, guardanapo de papel. Óleo e sal.

Escolha duas batatas inglesas bem bonitas, amarelo forte, firmes e lustrosas.

Lave, enxugue, tire a pele. Corte de comprido ao meio, depois em quatro. Corte as tiras compridas da espessura de um centímetro. Deixe secar por uns dez minutos.

Coloque óleo na panela até a metade. Deixe esquentar no fogo forte. Coloque as batatas cortadas, de modo que fiquem quase mergulhadas no óleo. Assim que mudarem de cor, baixe para fogo médio e tampe a panela. Misture de vez em quando para não agarrarem umas nas outras. Quando começarem a corar, retire com a escumadeira e coloque para escorrer em uma peneira. Bata para escorrer o máximo do óleo e vire no guardanapo de papel para terminar de absorver.

Salpique sal e sirva bem quente!

Quer esta receita impressa? Clique aqui.

Seu feijão no ponto certo

Standard

Esta do Chico Buarque de “e vamos botar água no feijão” é só frase de efeito.

Tudo em culinária tem seu ponto certo. Feijão aguado e esbranquiçado ninguém quer. Tem muita gente que não acerta no feijão, mas este problema vai acabar!

Vamos considerar aqui o preparo do feijão comum: carioca, jalo, preto, roxinho.

Coloque meio quilo de feijão na panela de pressão e despeje água até uns três dedos acima do nível dos bagos. O tempo normal de cozimento é tipo vinte minutos. Para economizar gás de cozinha e reduzir o tempo de cozimento, coloque o feijão de molho na água de véspera e cozinhe-o aproveitando esta água. Atenção: só destampe a panela depois que perder toda a pressão; se estiver com pressa coloque-a debaixo da torneira aberta. Confira se os bagos estão macios porém firmes. Se ainda estiverem duros, volte com a panela para o fogo sem a pressão. Se o feijão estiver cozido demais, não desanime dará um ótimo caldo de feijão.

Guarde o feijão cozido sempre com a água do cozimento. No congelador, pode ser por um bom tempo, mas na geladeira, no máximo por dois dias. Sempre descongele completamente antes de levar à panela.

Agora vamos à receita de feijão para duas pessoas:

À vista: panelinha, escumadeira, concha e colheres grande, de sopa e de café.

Óleo, sal com alho.

Aqueça a panela, despeje uma colher de sopa de óleo e frite bem uma colherinha de café mal cheia de sal com alho. Escorra quatro escumadeiras cheias de bagos de feijão e misture na panela. Com a colher grande, mexa o feijão para não agarrar no fundo e depois dê uma amassadinha ligeira em alguns bagos.

Remexa até que crie uma crosta fina no fundo e nas laterais da panela. Despeje duas conchas grandes cheias do caldo do cozimento e misture. Vai formar uma espuma branca, que irá reduzindo até sumir. Continue mexendo, o suficiente para não agarrar. Prove o sal. Quando o caldo começar a estourar umas bolhas grandes já deve ter engrossado o suficiente. Seu feijão está pronto!

Quer esta receita impressa? Clique aqui.