Pé-de-moleque

Standard

O pé-de-moleque é um dos doces mais tradicionais do Brasil e muito popular em Minas Gerais e no Nordeste. Sua origem remonta à influência árabe na Península Ibérica. Em Portugal é conhecido como nogat e no sul da Espanha como turrón, porém na Europa a receita era feita com mel de abelhas. A partir da introdução do plantio de cana-de-açúcar no Brasil Colônia, o doce passou a ser feito com o melaço da cana, que deixado endurecer é conhecido como rapadura. Sabe porque tem este nome? Nos tempos do Brasil colonial, as cidades mais ricas, como Ouro Preto e Paraty, eram calçadas com pedras redondas e uma mistura de argamassa à base de areia de rio. A este tipo de calçamento rude deram o nome popular de calçada pé-de-moleque, pois as pedras eram assentadas por moleques (garotos adolescentes) que usavam os pés para ajeitá-las no lugar.

Nas festas juninas mineiras e nordestinas, quando se comemora com grandes festas os dias de Santo Antônio (13/06) e de São João (24/06) este docinho não pode faltar. Hoje vamos dar a receita do pé-de-moleque original, que também tem o nome de “quebra-queixo” e ainda sugerir algumas variações.

Pé-de-moleque original

Para 8 doces separe 350 gr. de amendoim inteiro sem casca e 350 gr. de rapadura, ou seja, 1 1/2 xícara de chá cheia de cada um, considerando a rapadura já quebrada em pedacinhos.

Torre o amendoim em uma panela, virando de um lado para outro para que fique corado por igual. Enquanto isto, derreta a rapadura com água em outra panela, com a água no nível certo de cobrir os pedaços. Assim que a calda de rapadura estiver começando a fazer bolhas, junte o amendoim e continue batendo, sem parar e com energia, com uma colher de pau, até que o doce comece a soltar das beiradas. Retire a panela do fogo e coloque-a em uma bacia grande com água e continue batendo energicamente o doce até que a massa fique esbranquiçada. Já está no ponto de ser retirado da panela às colheradas.

Limpe bem uma bancada fria, ou uma assadeira, e passe um pouco de óleo ou manteiga na superfície. Coloque as colheradas do doce, como na foto. Deixe esfriar bem antes de retirá-los.

Nesta receita original o doce fica bem puxento. Se preferir fazê-lo sem puxa e mais macio, substitua a água por leite – este é o modo mais comum do doce ser encontrado à venda e o jeito preferido dos mineiros.

Há variações da receita – pode-se usar leite condensado ao invés de leite ( fica muito doce e enjoativo) ou pode-se usar leite de coco para quem tem intolerância à leite- nesse caso fica puxento por causa da gordura do leite de coco.

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimi-lo.

Veja abaixo o pé-de-moleque feito com leite e cortado em tamanho menor para a Festa de São João:

IMG_2388

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s