Filé em iscas com cogumelos e tomatinhos

Standard

Saber fazer um molho suculento tendo como base o filé cortado em iscas é fundamental para quem se aventura na cozinha como principiante ou mesmo para quem já se considera experiente. Este molho básico pode ser incrementado com ingredientes como cogumelos, creme de leite, queijo gorgonzola, pimenta zimbro e outros. Tanto é ótimo para servir como aperitivo acompanhado de pão, quanto para comer com uma pasta ou guarnecido de arroz e batatas. Veja nesta receita a técnica de como prepará-lo e use sua imaginação para variar seu cardápio!

Filé em iscas no molho de cogumelos e tomatinhos servido com pasta de arroz

O corte: o mais importante é saber cortar o filé corretamente para que fique bem macio. Considere de 150 a 250 gr. de filé por pessoa, dependendo se for servir outros pratos ou se este será o prato único. Tome uma peça de filé inteira (ou parte) e corte fatias paralelas de 1 cm. de espessura. Atenção: sem atravessar – nunca corte o filé na diagonal! Deite cada fatia e, no sentido maior, corte-as em filetes finos e compridos.

Tempere a carne usando uma mistura de sal com alho e pimenta do reino ( ½ colher de café rasa para cada 200 gr. de carne). Deixe descansar por 15 a 30 minutos.

Obs.: Se for usar o filé para outro molho que não seja este da receita, siga as instruções abaixo ignorando o acréscimo do cogumelo e dos tomates e substituindo-os (ou não) pelo ingrediente escolhido.

Para 4 pessoas considere 800 gr. de filé, 12 champignon-de-paris médios e 16 tomatinhos.

Enquanto a carne pega tempero, lave e corte os cogumelos em fatias finas. Lave e corte os tomatinhos ao meio, retirando as sementes. Coloque ½ litro de água para esquentar e afervente nela os cogumelos até amaciarem (5 minutos). Retire-os, escorra-os bem numa peneira e mantenha o caldo do cozimento no fogo baixo.

Tome uma frigideira larga antiaderente e aqueça nela 2 colheres de sopa de óleo até ficar bem quente. Distribua as iscas de filé e deixe que mudem de cor. Vire-as do outro lado para corar por igual. Certamente vai dar caldo. Retire esse caldo e guarde-o em uma travessa. Espere até que as iscas fiquem bem coradas e sequinhas. Nesse ponto volte com caldo que retirou, ainda quente. Terminado esse, vá acrescentado a água na qual cozinhou os cogumelos (ou água quente, se não usou cogumelos) derramando-a aos poucos, pelas beiradas, sem jogar água diretamente na carne. A quantidade de caldo deve ficar na altura da metade da carne quando o filé já estiver bem macio.

Acrescente os cogumelos e misture. Prove o tempero e junte sal e pimenta se necessário. Pode também juntar uma colher de chá de molho inglês, se quiser servi-lo mais temperado como aperitivo. Se quiser dar um toque oriental coloque a mesma quantidade de molho de soja (só se não for misturar creme de leite ou queijo)

Dica: para o molho ficar encorpado, retire ½ xícara de café do caldo e acrescente 1 colher de sobremesa de amido de milho. Misture bem dentro da xícara. Afaste o filé para as beiradas de modo a juntar o caldo no centro da panela. Acrescente a mistura e mexa sem parar até dissolver e engrossar. Misture com o restante do molho.

Querendo acrescentar os tomates, coloque-os ao final, um pouco antes de servir, para que não desmanchem. Se quiser trocar o tomate por creme de leite ou um creme feito com gorgonzola e leite é neste momento que irá juntar, neste caso, torne a provar o tempero.

Aqueça uma boa quantidade de água para cozinhar a pasta. Se for usar pasta de arroz ( tipo Bifum japones) lembre-se que cozinha muito rápido, quase a conta de colocá-la na água fervente e retirá-la para o escorredor.

Misture rapidamente o molho na pasta e sirva bem quente.

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimi-lo.

DSCN6377

Caril de frango à tailandesa ou Kaeng Kai

Standard

Caril é o nome genérico que se dá às receitas em que se usa um tempero muito popular no Sudeste Asiático que tem o nome de curry – que em português é traduzido por caril. Kaeng é curry ou caril, no idioma tailandês e kai é frango ou galinha. A base da receita é o frango temperado com caril mas tem alguns ingredientes obrigatórios como leite de coco, molho de peixe, pasta picante de caril verde e pimenta. Vale a pena tentar fazê-la porque é uma das sopas mais gostosas que já comi na vida.

Nota: nos supermercados gourmet costuma-se achar uma pasta industrializada de nome Green curry cooking sauce que tem o leite de coco e o molho de peixe misturados com a tal pasta picante de caril verde. Se não achar essa pasta, pode tentar fazê-la usando estes ingredientes: pimenta verde, cebolinha, capim limão, sal, alho, galanga (parece gengibre), casca de em limão kaffir (se não achar pode ser tahiti), cominho em pó, semente de coentro, cúrcuma, óleo de palma, açúcar e molho de peixe. Se não conseguir achar todos esses temperos, faça com os que tiver. Todos os ingredientes devem ser triturados e depois passados em uma peneira

Caril de frango

Tendo o peito de frango e um pacote do tempero (green curry cooking sauce) fica muito fácil fazer a sopa. Para uma quantidade que dá para 8 a 10 pessoas precisará de: 2 peitos de frango cortados em cubinhos, 2 a 3 batatas ou 2 xícaras de chá de cubinhos de batata, 1 xícara de café de pimentão vermelho cortado em cubinhos bem pequenos e a mesma quantidade de pimentão amarelo, 1 alho poró picado em rodelas, 10 cogumelos de paris grandes ou 2 xícaras de chá cheias dos cogumelos cortados em fatias finas, 2 xícaras de chá cheias de broto de feijão, 3 colheres de sopa de óleo de coco (ou de milho) e 1 colher de café de sal com alho. Tempero: além da pasta de caril verde pode acrescentar, se quiser a sopa muito temperada, pimenta malagueta e gengibre.

Quanto à quantidade de tempero, este é ao gosto do freguês. Na Tailândia, a comida é tão apimentada que parece que vai sair fogo da boca enquanto se come e é preciso ir bebendo água para que saia só fumaça. Então aconselho ir colocando o tempero na sopa bem aos poucos e só depois que estiver feita à brasileira, ou seja, só com sal e alho.

Tempere o frango com sal, alho e um pouquinho de caril em pó ( ½ colherinha de café). Corte os vegetais conforme recomendado ( veja foto). Ponha para ferver 1 ½ litros de água.

Em uma panela grande, esquente o óleo e doure o frango. Junte o sal com alho, os pimentões e a batata. Mexa e deixe fritar. Antes que o óleo escureça despeje um pouco de água quente e deixe esta primeira água quase secar. Acrescente o alho poró e os cogumelos. Misture e deixe corar um pouquinho. Despeje água quente até cobrir os vegetais. Junte o broto de feijão. Mexa e prove o caldo. Agora vá colocando a pasta de caril verde misturada com o leite de coco e o molho de peixe do pacote do green curry cooking sauce de pouco em pouco, ou seja, misture uma colher de sopa, prove, depois outra e torne a provar. Acerte o tempero de acordo com o seu paladar. Se gostar de comida muito apimentada, acrescente molho de pimenta ou pimenta malagueta triturada em um pouco de óleo. Torne a provar e retifique o sal, se necessário. Abaixe o fogo, tampe a panela e deixe cozinhar até que a batata e o broto de feijão fiquem ao dente (cozidos mas firmes) e o frango e os demais vegetais estejam macios.

Sirva em seguida e bem quente. Harmonize com um vinho Shiraz.

Quer esta receita impressa? Clique aqui para baixar o PDF e imprimi-lo.

 

JANTAR À TAILANDESA

Convide seus amigos para um jantar à tailandesa agora que já tem as receitas do menu completo:

Entrada: Kaeng Kai ou Caril de frango

Prato principal: Pad Thai ou Pasta de arroz com carnes e legumes.

Sobremesa: Sangkhyaa Fak Thong ou Doce de coco na abóbora